CONHECE A SUA MORFOLOGIA?

(1)

Definir o seu tipo de morfologia pode ajudá-lo na prática de musculação. O morfotipo ao qual pertence irá definir o tipo de treino que deve seguir. Deverá assim adaptar a sua alimentação e o seu programa de musculação de acordo com o seu grupo, para mais eficácia e um melhor desenvolvimento do seu físico.

 

Os endomorfos

A silhueta: o endomorfo caracteriza-se por uma baixa estatura, membros curtos, uma aparência bastante encorpada mas já com uma certa força. Esta é a silhueta que ganha peso e massa gorda mais facilmente, devido ao seu metabolismo lento. A barriga e as pernas são mais frequentemente afetadas. Eles devem redobrar os esforços para harmonizar a sua silhueta e estabilizá-la.

 

O plano de ataque: pelo lado da alimentação, é indispensável vigiar a ingestão de calorias durante as refeições, uma vez que o metabolismo tende a armazenar as gorduras. Isso não significa que se trata de se impor um regime draconiano, muito pelo contrário. É necessário reduzir as quantidades, equilibrando o seu prato ao máximo. No treino, o esforço deve ser de longa duração. O número de repetições deve ser acentuado, com pouco peso. No melhor, recomenda-se vivamente que associe um trabalho de treino cardio à musculação para queimar o máximo de gorduras possíveis.

 

Os mesomorfos

A silhueta: o mesomorfo possui um corpo grande, músculos e articulações desenvolvidos. A sua grande estrutura óssea anda de mãos dadas com um rosto e ombros quadrados, um busto largo, uma bacia estreita. Esta é a silhueta mais adequada à prática de musculação. Ela está predisposta a ter um físico imponente. Aqui existem poucos problemas de excesso de peso, ou se este for o caso, eles corrigem-se sem muita dificuldade.

 

O plano de ataque: no prato, nenhuma recomendação específica, não se trata de variar a sua alimentação, para um bom equilíbrio. No treino, não precisa fazer demasiado, um trabalho muscular pouco intenso já oferece bons resultados, visto que o corpo responde perfeitamente à chamada. A melhor coisa é começar por um treino global, sobre todo o corpo e aumentar gradualmente a intensidade do esforço. No entanto, não deverá superestimar as suas capacidades: os períodos de descanso devem ser suficientes para esperar progressos (entre 12 e 72 horas de regeneração).

 

Os ectomorfos

A silhueta: o ectomorfo é um tipo de morfologia que apresenta um corpo gracioso, uma estrutura óssea fina e comprida. As suas caraterísticas? Um tamanho grande, articulações finas, um físico bastante magro, um peito estreito. Este tipo de morfologia não é o mais adequado para o desenvolvimento muscular. A dificuldade em ganhar peso é vulgar. Na verdade, o seu metabolismo é muito rápido, quase não armazena gorduras, dificilmente ganha peso e, ainda menos, músculo.

 

O plano de ataque: para engordar e ganhar músculo, é necessário comer em grandes quantidades mas de forma equilibrada, especialmente em termos de proteínas. A quantidade de calorias consumidas deve ser superior à soma das necessidades diárias e das calorias gastas durante a sessão.

Deve manter três treinos intensivos por semana e evitar fazer demasiado (o corpo recupera muito facilmente, mas isso não deve, em caso algum, conduzir ao treino em excesso). Os exercícios utilizam cargas pesadas, o movimento deve ser efetuado lentamente, para uma maior eficácia.

 

 

 

Os morfotipos apresentados acima não significa, de forma alguma, que nunca poderá obter o físico que deseja. Dependendo da sua silhueta de partida, deverá intensificar mais ou menos os esforços para alcançar o seu objetivo. Lembre-se também que existem ainda outras silhuetas intermédias, que o ajudarão a definir a sua com precisão. Não hesite em abordar um treinador desportivo que tomará em consideração a sua morfologia para estabelecer um programa de musculação.

 

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Vote
VOLTAR PARA O TOPO